Dra Fernanda Philippi | Polipose Nasal: o que é, sintomas e como tratá-la?
A polipose nasal é uma doença inflamatória benigna, usualmente bilateral e que tem como principais manifestações a obstrução nasal em graus variados, congestão facial, gotejamento pós-nasal , redução no olfato, ou mesmo a completa ausência de olfato, além de alterações no paladar e rinossinusites de repetição.
polipose nasal
15916
post-template-default,single,single-post,postid-15916,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Polipose Nasal: o que é, sintomas e como tratá-la?

Polipose Nasal: o que é, sintomas e como tratá-la?

Pólipos nasais são caracterizados por pequenos crescimentos de tecido inflamatório na parede de revestimento do nariz e/ou dos seios paranasais, gerando saliências dentro destes locais.

Podem variar em tamanho, formato e localização e surgir em uma ou em ambas as cavidades nasais, bem como em diferentes locais dentro do nariz e seios paranasais. Podem ser lesões únicas (como o pólipo antrocoanal) ou múltiplas e/ou confluentes, assumindo um aspecto de “cacho de uva”, como na polipose nasal (polipose nasossinusal).

A maioria das lesões polipoides é benigna. Entretanto, algumas lesões de aparência polipoide, especialmente se unilaterais e de aparecimento recente, devem ser investigadas de maneira adequada para descartar a possibilidade de um tumor nasal de outra natureza (ex.: papiloma invertido, carcinoma ou estesioneuroblastoma).

O que é Polipose Nasal?

A polipose nasal é uma doença inflamatória benigna, usualmente bilateral (acometendo ambas as cavidades nasais e seios da face) e que tem como principais manifestações a obstrução nasal em graus variados, congestão facial, gotejamento pós-nasal (sensação de muco escorrendo pela garganta), redução no olfato (hiposmia), ou mesmo a completa ausência de olfato (anosmia), além de alterações no paladar e rinossinusites de repetição.

Sintomas de polipose nasal

Os sintomas predominantes são obstrução nasal e redução do olfato em níveis variados.

polipose nasal sintomas - Dra. Fernanda Philippi

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico desta condição acontece durante o exame otorrinolaringológico, com o auxílio de videoendoscopia nasal (rígida ou flexível), no próprio consultório.

Comumente é indicado que o paciente realize uma tomografia de seios da face, com o intuito de avaliar a extensão da polipose e acometimento de seios paranasais (seios da face), sendo um método diagnóstico imprescindível num paciente candidato a uma cirurgia de polipose/ sinusectomia.

Há casos de pólipos nasais pequenos e assintomáticos que nem mesmo são tratados com medicamentos.
No entanto, em casos de pólipos nasais associados a algum sintoma como nariz entupido (obstrução nasal), gotejamento pós-nasal, secreção nasal, dores na cabeça e na face, alterações do olfato e do paladar e sinusites de repetição, bem como agravamento dos sintomas de asma, o médico otorrinolaringologista normalmente prescreve algum tratamento medicamentoso ou até mesmo cirúrgico.

Os medicamentos mais indicados são os corticoides tópicos, aplicados diretamente no nariz por meio de um spray ou se o paciente já foi submetido a sinusectomia com polipectomia pode ser necessária a irrigação nasal com uma solução fisiológica acrescida de corticoide para acesso às cavidades criadas cirurgicamente. Este tipo de medicamento reduz as dimensões dos pólipos e as formulações mais modernas apresentam baixa incidência de efeitos adversos.

Em algumas situações pode ser necessário o uso combinado de corticoides por via oral, especialmente para os casos em que existe comprometimento olfatório (sensação de cheiros). Antibióticos também podem ser utilizados em pacientes que apresentem quadros de rinossinusite infecciosa.

Quando a cirurgia é indicada?

Quando não é possível o controle clínico da polipose nasal, isto é, se as alternativas de tratamento medicamentoso já foram aplicadas, sem melhora significativa dos sintomas clínicos do paciente, indicamos o tratamento cirúrgico.

Trata-se da cirurgia nasal endoscópica funcional, normalmente realizada utilizando-se anestesia geral, com incisões por dentro do nariz do paciente. Normalmente a cirurgia para remoção dos pólipos nasais é associada a algum procedimento de seios da face, em virtude de rinossinusite crônica concomitante.

Na maioria dos casos, o paciente operado tem alta no mesmo dia ou no máximo no dia seguinte ao ato cirúrgico. A queixa de dor é incomum, pois o desconforto pós-operatório é pequeno. Entretanto é necessário reservar alguns dias para o repouso para evitar sangramentos no pós-operatório, já que não costumamos deixar tampão nasal dentro do nariz.

Mesmo com o tratamento, há a possibilidade de os pólipos nasais voltarem a crescer. Dessa forma é importante que o paciente mantenha o acompanhamento com um otorrinolaringologista.

Saiba mais sobre POLIPECTOMIA.

People photo created by yanalya – www.freepik.com



WhatsApp
Enviar